Mobilidade

Condições de Elegibilidade

Para poderem integrar um Programa de Mobilidade, os/as estudantes terão que cumprir os seguintes pré-requisitos:

  • No caso do Programa ERASMUS+, estar inscrito/a na Universidade de Coimbra e matriculado em estudos que conduzam a um grau reconhecido.
  • Estudantes de 1º ciclo: estar matriculado/a, no mínimo, no 2º ano, o que significa ter realizado até ao final do semestre anterior à mobilidade, o mínimo de 48 ECTS;
  • Ter um plano de estudos aprovado pelo/a Coordenador/a da sua área de estudos;
  • Ter obtido aprovação, até ao final de julho de 2019, às seguintes unidades curriculares:
GestãoMatemática I e Introdução à Gestão (NB)

* excecionalmente, mediante análise do plano de estudos e da mobilidade pretendida, o/a coordenador/a pode prolongar o prazo para aprovação nestas unidades curriculares. .

(NB) No caso dos estudantes de Gestão, estarão em condições preferenciais aqueles que tenham realizado (com aproveitamento), até esta data, a unidade curricular de Comportamento Organizacional.

Pré-inscrição, Seleção e Candidatura

Pré-inscrição:

Antes de efetuar o registo, ler cuidadosamente o Guia de Candidatura disponível em http://www.uc.pt/driic/estudantesOUT/Candidat/.

As 3 opções que a FEUC oferece:

Depois basta no inforestudante – https://inforestudante.uc.pt/nonio/security/login.do , preencher corretamente todos os passos, não esquecendo de fazer o upload de todos os documentos solicitados, a saber: Declaração com os dados bancários (IBAN e NIB) e procuração.

A PROCURAÇÃO é, automaticamente, gerada pelo sistema. O/A procurador/a deverá ser alguém de confiança, que te irá representar durante a tua ausência, ficando responsável por tratar dos assuntos relacionados com a mobilidade. Não te constituas a ti próprio/a procurador/a.

Por fim, não te esqueças de lacrar a inscrição.

Seleção:

A seriação dos/as candidatos/as é feita com base no mérito académico. Assim, as candidaturas (de cada área de estudos) serão ordenadas por média (para os estudantes de 1º ciclo, de acordo com a informação que consta na Ficha de Estudante das unidades curriculares feitas até julho de 2019). No caso de estudantes de 2º ciclo (a frequentarem o 1º ano na altura da candidatura) a média a utilizar é a média final da Licenciatura. É dada prioridade aos estudantes dos Mestrados de Continuidade.

Após a entrevista, deverás elaborar uma proposta de plano de estudos plano de estudos e respetivas equivalências na FEUC, a qual será analisada, discutida e aprovada pelo/a respetivo/a coordenador/a.

Candidatura:

Logo que o plano de estudos seja aprovado pelo/a coordenador/a, deverás fazer a tua candidatura no inforestudante. Deverás, também, verificar se a instituição de acolhimento tem formulários próprios ou sistema de candidaturas online. Caso existam, deverá preencher e entregar TODOS esses documentos no front-office/atendimento ao estudante do GRI/FEUC, para serem verificados e assinados.

Nesta fase, o/a estudante tem ainda que fazer o upload dos restantes documentos (Cartão Europeu de Seguro de Doença; carta de aceitação) inerentes ao processo de mobilidade.

NOTA: Nenhum/a estudante pode sair em mobilidade:

  • Sem ter um seguro de saúde válido para o país de acolhimento (Cartão Europeu de Seguro de Doença – CESD, TP-BR 13, seguro privado ou outros);
  • Sem ter um VISTO DE ESTUDOS (válido), no caso do/a estudante não ter nacionalidade Europeia ou no caso da instituição de destino se localizar num país fora da Europa (candidatura ao abrigo do Programa Outras Mobilidades).
  • Em cada ano são atribuídas algumas bolsas de mobilidade no âmbito do programa ERASMUS+. Estas bolsas destinam-se a auxiliar o/a estudante nas despesas de viagem e subsistência (alojamento e alimentação).
  • A título indicativo, eis os montantes de referência para 2019-2020

Financiamento

  • Em cada ano são atribuídas algumas bolsas de mobilidade no âmbito do programa ERASMUS+. Estas bolsas destinam-se a auxiliar o/a estudante nas despesas de viagem e subsistência (alojamento e alimentação).
  • A título indicativo, eis os montantes de referência para 2019-2020:
Países de acolhimento PAÍSES Valor mensal
Grupo I
Países com custo de vida mais elevado
Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Islândia, Liechtenstein, Luxemburgo, Noruega, Reino Unido, Suécia390€
Grupo II
Países com custo de vida médio
Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Espanha, França, Grécia, Itália, Malta, Países Baixos, (Portugal)340€
Grupo III
Países com custo de vida mais baixo
Antiga República Jugoslava da Macedónia, Bulgária, Croácia, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Roménia, Turquia290€
  • O facto de seres aceite para efetuar um período de mobilidade numa Universidade parceira não significa que te seja garantida a atribuição de uma Bolsa de mobilidade.
  • Nos outros programas de mobilidade poderá, eventualmente, ser atribuído (pela Universidade de Coimbra) um subsídio, que se destina, basicamente, a cobrir despesas de viagem.
  • Os estudantes-bolseiros podem acumular a sua bolsa nacional com uma eventual bolsa de mobilidade: “Os beneficiários de uma bolsa nacional (por exemplo: Serviços de Acão Social ou outra) ou de qualquer outro tipo de financiamento nacional, deverão continuar a usufruir, plenamente, dessas ajudas durante o período de mobilidade. Este beneficio não deverá ser interrompido ou reduzido durante a atividade de mobilidade.” (Normas ERASMUS)

Contactos

Tel.: + 351 239 790 506

Fax: + 351 239 403 511

E-mails:
* Assuntos relacionados com mobilidade de estudantes: student.mobility@fe.uc.pt e/ou gri@fe.uc.pt

Para mais informação consultar o site: https://www.uc.pt/feuc/pess_serv/servicos/gri/internacionalizacao/estudantes